10 Museus em Belo Horizonte que você precisa conhecer

Opções para quem quer conhecer a história de Belo Horizonte, para os apaixonados por fotografia e para quem curte arte moderna.

10 – CCBB

CCBB – O Centro Cultural Banco do Brasil

O Centro Cultural Banco do Brasil faz parte do Circuito Liberdade e fica na praça de mesmo nome, um dos cartões-postais da cidade.

A exposição que está em cartaz é “Man Ray em Paris”. A mostra reúne a obra de um dos maiores artistas visuais do início do século XX e expoente do movimento surrealista.

A entrada é gratuita.

Quarta à segunda: das 10h às 22h.

Praça da Liberdade, nº 450.

9 – Memorial Minas Gerais Vale

Memorial Minas Gerais Vale

Também integrante do Circuito Liberdade, o museu reúne tradições de Minas Gerais, a partir da sua história, música e literatura.

Há salões que contam desde a Inconfidência Mineira, passando pela obra de Guimarães Rosa e chegando até os costumes do interior.

A entrada é gratuita.

Terças, quartas, sextas-feiras e sábados: das 10h às 17h30, com permanência até 18h.

Quintas: das 10h às 21h30, com permanência até 22h.

Domingos: das 10h às 15h30, com permanência até 16h.

Praça da Liberdade, nº 640.

8 – Museu das Minas e do Metal

Museu das Minas e do Metal

O museu abriga um grande acervo sobre mineração e metalurgia, duas das principais atividades econômicas do estado. Ele é apresentado por Dom Pedro II, pela Imperatriz Teresa Cristina e por Chica da Silva.

A entrada é gratuita.

Terça à domingo: das 12h às 18h.

Quinta-feira: das 12h às 22h.

Praça da Liberdade, s/nº.

7 – Museu de Artes e Ofícios

Museu de Artes e Ofícios

O Museu de Artes e Ofícios, localizado na Praça da Estação, bem no centro de Belo Horizonte, também tem entrada franca.

Ele reúne mais de duas mil peças dos séculos XXVIII ao XX que contam a história do trabalho no Brasil. Antigos ofícios como caixeiros, condutores de carruagens e boticários são alguns dos exemplos encontrados lá.

Segunda-feira e domingo: Fechado.

Terça-feira: Somente com agendamento.

Quarta, quinta e sexta-feira: 11h às 17h.

Sábado e feriados: 9h às 17h.

Praça Rui Barbosa, nº 600 (Praça da Estação).

6 – Museu Abílio Barreto

Museu Abílio Barreto

Inaugurado em 1943, o Museu Histórico Abílio Barreto é dedicado à história de Belo Horizonte. Um dos prédios do conjunto é um casarão centenário onde funcionava a sede da antiga Fazenda do Leitão, construída em 1883.

A história da fundação da cidade, planejada e criada para ser a capital de Minas Gerais, é contada através de documentos, de fotografias e dos acervos de grande porte, como o bonde elétrico, a locomotiva a vapor, o coche e o carro de boi.

A entrada também é gratuita.

Exposições: terça, sexta, sábado e domingo, das 10h às 17h; quartas e quintas, das 10h às 18h30.

Área Externa: terça, sexta, sábado e domingo, das 7h às 18h; quartas e quintas, das 7h às 18h30.

Avenida Prudente de Morais, nº 202, Cidade Jardim.

5 – Galerias do Palácio das Artes

Galerias do Palácio das Artes

O Palácio das Artes recebe várias exposições simultâneas. Todas elas com entrada gratuita. No momento, o destaque fica por conta da mostra “Chichico Alkmin” que reúne um conjunto de 251 fotografias feitas pelo artista de Diamantina.

Há também a quinta edição do “ARTEMINAS Narrativas Femininas – Sou aquilo que não foi ainda”. Ela reúne trabalhos de mulheres que usam a pintura, a escultura, o desenho e o bordado como forma de expressão.

Tudo isso sem gastar um tostão.

Terça-feira a sábado: 9h30 às 21h

Domingos: 17h às 21h.

Avenida Afonso Pena, n° 1537. Centro.

4 – Câmera Sete/Casa da Fotografia de Minas Gerais

Câmera Sete/Casa da Fotografia de Minas Gerais

Bem pertinho da Praça Sete, a galeria dedicada à fotografia também tem entrada franca. Está em cartaz a exposição “Vento Sul”.

Ela reúne obras de profissionais de Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre.

Segunda a sábado: 10h às 21h.

Domingo: 17h às 20h.

Avenida Afonso Pena, nº 737. Centro.

3 – Museu da Moda (MUMO)

Ainda no centro, desta vez na Rua da Bahia, a dica é conhecer o Museu da Moda. A exposição que está em cartaz é “Alceu Penna – Inventando a Moda do Brasil”. O mineiro de Curvelo foi um dos precursores do jornalismo de moda no Brasil. Ele também atuou como figurinista e cenógrafo.

O MUMO é o primeiro museu público dedicado à moda do país. E também é de graça.

De terça a sexta-feira: das 9h às 21h.

Sábados e domingos: das 10h às 14h.

Rua da Bahia, nº 1149 . Centro.

2 – Espaço do Conhecimento UFMG

Espaço do Conhecimento UFMG

O Espaço do Conhecimento UFMG também está na nossa lista. Ele é um espaço que reúne cultura, ciência e arte. Desde sua inauguração, em 2010, ele já recebeu mais de 350 mil visitantes.

A entrada para as exposições é gratuita. Mas se você quiser conferir o Planetário, uma das atrações mais procuradas do espaço, o ingresso custa R$ 6.

O público pode desvendar os segredos do espaço em uma sala com um domo de nove metros de diâmetro. Ele tem capacidade para 65 pessoas e funciona em sessões regulares ao longo de todo o dia.

Praça da Liberdade, nº700.

Terça a sexta: 10h às 17h.

Sábado: 10h às 21h.

Domingo: 10 às 17h.

1 – Museu de História Natural

Museu de História Natural da PUCMinas

Dinossauros e preguiças gigantes podem ser visitados no Museu de História Natural da PUCMinas, no bairro Coração Eucarístico.

O acervo é um verdadeiro passeio pela história do planeta e pelo passado de Minas Gerais. Há milhares de exemplares de répteis, anfíbios, aves, plantas e mamíferos.

Os ingressos custam R$10.

Serviço

Avenida Dom José Gaspar, nº 290, bairro Coração Eucarístico.

Terça-feira a sábado: das 9h às 17 horas.

A capital dos bares tem mais de 70 museus com opções para todos os gostos.

Iniciar atendimento