8 princípios de mínimo impacto em ambientes naturais

É cada vez maior o número de pessoas que buscam o contato com a natureza, seja acampando ou praticando os esportes de aventura, as atividades outdoor são uma realidade.

Com esse aumento no número de praticantes todos os dias nos deparamos com notícias relativas à má atitude de determinadas pessoas em relação ao meio ambiente. Chega a ser meio óbvio falar que você não deve jogar lixo no meio da trilha, tratar bem as outras pessoas que estão passeando e se planejar para uma boa trilha. Acho que, por ser uma questão tão óbvia, muitas pessoas acabam não se importando em relação ao mínimo impacto em trilhas. Pessoas defecando próximo a leitos de rios, não enterrando suas fezes, fazendo fogueiras, poluindo visualmente o ambiente com suas pichações, tocando animais, alimentando, matando, adentrando em trilhas sem nenhum tipo de experiência ou sem os equipamentos adequados. Enfim, quantas vezes já nos deparamos com notícias relacionadas a esses mesmos assuntos?

É importante alertar a todos que só por estarmos em meio à natureza já estamos causando algum tipo de impacto, mas existem boas práticas que devemos adotar para tornar mínimo esse impacto e é sobre isso que vamos falar hoje.

A seguir, vamos apresentar 8 princípios de mínimo impacto em ambientes naturais:

  1. Planejamento é Fundamental

  • Entre em contato com a administração do parque para saber todos os requisitos e regulamentos para realizar a trilha.
  • Informe-se sobre as condições climáticas do local.
  • Procure viajar em pequenos grupos.
  • Escolha as atividades de acordo com seu condicionamento físico e seu nível de experiência. Tenha claro que os ambientes naturais oferecem condições não controladas e são dinâmicos podendo oferecer dificuldades e riscos pouco comuns para pessoas pouco preparadas.
  • Caso você não tenha experiência, não se arrisque. Entre em contato com empresas de ecoturismo da região e monitores ambientais.
  1. Você é responsável por sua segurança

  • O resgate em ambientes naturais é complexo e frequentemente os serviços médicos estão distantes, mantenha as informações médicas de cada integrante do grupo sempre à disposição.
  • Em caso de necessidade entre em contato com um funcionário do parque, informe-se se há sinal de celular na trilha, grave o número telefônico que os funcionários do parque fornecer.
  • Aprenda as técnicas básicas de segurança, como primeiros socorros e orientação.
  • Acidentes e agressões à natureza são causados por improvisações, negligência e uso inadequado de equipamentos. Tenha equipamento apropriado para cada situação e saiba utiliza-lo corretamente.
  • Leve os itens essenciais: lanterna, agasalho, capa de chuva, chapéu, um estojo de primeiros socorros, alimento, água, repelente e filtro solar.
  1. Cuide dos locais por onde passa

  • Mantenha-se nas trilhas pré-determinadas. Não utilize atalhos, pois estes favorecem a erosão e a destruição da vegetação.
  • Ao percorrer uma trilha certifique-se que esses locais permaneceram como se ninguém houvesse passado por ali.
  1. Traga seu lixo de volta

  • Se você pode levar uma embalagem cheia pode traze-la vazia na volta.
  • Não enterre o lixo. Animais podem cavar e espalhá-lo.
  • Utilize as instalações sanitárias existentes. Caso a área não disponha, cave um pequeno buraco com quinze centímetros de profundidade longe de qualquer fonte de água, ou áreas de circulação.
  • Traga restos de alimentos, papeis e outros materiais higiênicos de volta.
  • Não use sabão de nenhum tipo nos rios e fontes de água.
  1. Deixe tudo em seu lugar

  • Resista à tentação de levar “lembranças” para casa.
  • Deixe pedras, artefatos, flores, frutos, conchas etc. onde você os encontrou.
  • Tire apenas fotografias.
  • Deixe suas pegadas e leve apenas suas memórias.
  1. Na faça fogueiras

  • Fogueiras matam o solo e a vegetação. Representam um grande risco de incêndios florestais.
  1. Respeite os animais e as plantas

  • Observe os animais à distância e não tente espanta-los ou pega-los. A proximidade pode ser interpretada como uma ameaça, provocando grande estresse.
  • Não alimente animais selvagens.
  • Não retire flores e plantas silvestres. Aprecie sua beleza no local, sem agredir a natureza e dando a mesma oportunidade a outros visitantes.
  1. Seja cortês com outros visitantes e com a população local

  • Caminhe em silêncio, preservando a tranquilidade e a sensação de harmonia com a natureza.
  • Trate os moradores da área com cortesia e respeito. Seja educado e comporte-se com cuidado para não ofende-los.
  • Aproveite para aprender algo sobre os hábitos e a cultura locais.
  • Prefira contratar os serviços locais de hospedagem, monitoria, transporte e outros serviços. Desse modo, você estará colaborando para que os recursos financeiros permaneçam na comunidade.
  • Deixe os animais de estimação em casa.
  • Prefira roupas e equipamentos de cores suaves ou neutras.

Se cada um colaborar com todos ou ao menos alguns dos princípios, poderá ser evitada a degradação do local, será mantida a harmonia do grupo e até mesmo a integridade física de cada um.

Texto baseado no Programa “Pega Leve” – Mínimo Impacto em Ambientes Naturais.

Sobre o Autor

Fernando Guilherme
Fernando Guilherme
Empresário e Analista de Sistemas. Desde que comecei a viajar, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Hoje faço parte da equipe da Pegada Ecoturismo buscando aplicar meus conhecimentos para tornar nosso modo de viajar uma experiência única. Viajar, aprender e compartilhar. Viaje bem para viajar sempre!