Confira nosso Manual de Operação para a Retomada e entenda como vamos implementar todas as medidas e protocolos de segurança a serem seguidos durante a prática de atividades na natureza quando voltarmos.

  • Grupos Pequenos e Vagas Limitadas

A Pegada já trabalhava com um número menor de pessoas por viagem e não será diferente na nossa retomada para garantir maior segurança e conforto durante as atividades.

Outros fatores muito importante:

Pegada Leve – é um planejamento voltado para o despertar da consciência sobre a convivência responsável e respeitosa que o ser humano deve ter com o ambiente natural, de forma a causar o mínimo impacto possível.

É mais que uma campanha para garantir o bom uso das trilhas e locais visitados, com objetivo de orientar os viajantes sobre a importância da conservação da biodiversidade e conduta ambiental.

Turismo com menos impacto ambiental, mais sustentável e consciente.

  • Dispenser com álcool gel 70% na entrada da porta.
  • Aferição de temperatura corporal obrigatória no embarque de todos os serviços da empresa. Clientes com temperatura superior a 37ºC serão orientados para buscar atendimento médico e não poderão realizar o passeio.
  • Utilização obrigatória de máscara por colaboradores/terceirizados e clientes.
  • Guia/Motorista/Terceirizados estarão informando sobre a obrigatoriedade do uso da máscara e sobre a higienização das mãos ao entrar e sair do veículo.
  • Uso de máscara obrigatória para realização do passeio, cliente só pode embarcar utilizando o EPI.
  • Respeitar o distanciamento durante as atividades de 1,5m entre as pessoas (clientes e Guias)
  • Não compartilhar objetos (copos/garrafas de água e talheres, óculos, telefones, toalhas, canetas, protetor solar), ou equipamentos (ex. snorkel, capacete, coletes salva-vidas, luvas, etc.) sem estarem higienizados.
  • Ingressar nos estabelecimentos em número proporcional à disponibilidade de atendentes, evitando aglomerações em seu interior, respeitando a capacidade de 50% do espaço e garantindo o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre todos.

Equipe Treinada

  • Equipe realizará higienização com álcool líquido 70% em todos equipamentos utilizados a cada passeio.
  • Sacos de lixo para descarte correto de máscaras.
  • Descartar os EPI’s e utensílios descartáveis em recipientes específicos e devidamente sinalizados como “material infectante”.
  • Orientar passageiros a não trocar de poltrona durante o passeio e não compartilhar objetos.
  • Garantir que os equipamentos ultilizados durante as atividades sejam manuseados somente quando necessário e com prévia higienização das mãos.
  • Os equipamentos (coletes, capacetes, cordas, etc) poderão ser reutilizados mesmo molhados desde que tenham sido higienizados.
  • A entrega de equipamentos será feita em kits individuais para cada cliente, embalados individualmente e devidamente higienizados

Transportes

  • Ao final do serviço os veículos serão higienizados externamente com produtos que impeçam a propagação do vírus – também todas as superfícies de toque como vidros, bancos, balaústres, pega-mão, corrimão e apoios em geral, álcool líquido 70%, solução de água sanitária, quaternário de amônio, biguanida ou glucoprotamina, ou outro desinfetante indicado para este fim, observando o procedimento operacional padrão definido pelas autoridades sanitárias;
  • Ao final de cada serviço os sacos de lixo devem ser recolhidos e descartados como lixo não reciclável.
  • Garantir a circulação de ar com janelas e alçapões de teto abertos para manter o ambiente arejado, sempre que possível. No caso de impossibilidade, deverá manter higienizados os sistemas de ar condicionado e de ar renovável dos veículos, com a substituição dos respectivos filtros.

Empresa

  • Fornecer ao cliente informações sobre os protocolos dos destinos e fornecedores envolvidos na viagem adquirida.
  • Orientar os clientes a levarem garrafas reutilizáveis para água. Evitar o uso de copos e outros utensílios descartáveis.
  • Instruir quanto a etiqueta respiratória: tossir ou espirrar para o antebraço flexionado/curvado (sobre o rosto na altura do cotovelo) ou usar lenço de papel, que depois deve ser imediatamente descartado no lixo; higienizar as mãos sempre após tossir ou espirrar e depois de se assoar

Importante:

  • Colaborador: Tem a responsabilidade de informar a empresa sobre as suas condições de saúde, principalmente relacionadas aos sintomas.
  • Cliente: No caso de qualquer sintoma de infecção respiratória (por exemplo, tosse, coriza, febre, dificuldade para respirar, sintomas de gripe ou algum outro sintoma ligado à COVID-19.) pedimos que suspenda a reserva para evitar possível contágio. Nesse caso a Pegada Ecoturismo fará o procedimento de adiamento/cancelamento de reserva conforme a situação e legislações aplicáveis.

Nosso compromisso é manter essas informações atualizando sempre que houver mudanças ou novas regras por parte dos governos ou entidades de saúde e segurança.

𝙋𝙚𝙜𝙖𝙙𝙖 𝙀𝙘𝙤𝙩𝙪𝙧𝙞𝙨𝙢𝙤, Não importa o lugar, a experiência vale mais do que o destino.⠀

⠀⠀⠀⠀
– Associada @abetabr⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Certificada CADASTUR⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– SGS – Sistema de Gestão de Segurança⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Condutores Certificados⠀
Somos uma agência especializada em ecoturismo pelo Brasil e Minas Gerais.
Contrate Ecoturismo LEGAL

 

Queremos te ajudar a planejar sua próxima viagem para viajar com tranquilidade, segurança e responsabilidade!  

Destino: escolha locais com menos aglomeração, que ofereçam atividades ao ar livre, atividades esportivas e contato com a natureza.

Data: organize com familiares e amigos uma data em comum para que possam aproveitar esses dias de férias juntos, estreitando laços e fortalecendo as relações.

Segurança: garantir a segurança dos viajantes é fundamental. Pesquise sobre as atividades e entenda se o prestador do serviço segue as normas de segurança para a realização da atividade.

Busque informações sobre a segurança das atividades e a capacitação dos profissionais envolvidos.
No cenário do turismo atual no Brasil, mais de 97% dos acidentes ocorre por falta de sinalização correta e mais de 70% deles devido a negligência de profissionais.

Investimento: estabeleça o orçamento que terá disponível para investir na viagem. Desta forma você escolhe um destino dentro de suas possibilidades e evita surpresas desagradáveis.

Atividades turísticas exigem investimentos. Não busque escolher pelo menor preço e fuja de prestadores informais.
Prevenir é melhor do que remediar! Por mais tentadores que sejam, os menores preços podem esconder situações irregulares que colocam a sua vida e a da sua família em risco, desde a manutenção precária de equipamentos em atividades ao ar livre até a falta de suporte em casos de emergência.

Previsão de Tempo: Informe-se sobre a meteorologia do destino e evite condições de tempo não favoráveis.

Evite Perrengues: conte com seu Agente de viagens para te ajudar a escolher o destino ideal para seu perfil. Por mais que a internet esteja cheia de sites tentadores para fazer suas reservas sozinho, o agente de viagens é o profissional qualificado para organizar a viagem ideal, levando em conta todos os detalhes. Além disso, em caso de algum “perrengue” você não estará sozinho – terá um profissional a quem recorrer e que vai te dar todo suporte para resolver a situação da melhor forma possível.

Atente-se às sinalizações do local e sempre siga as orientações do guia/instrutor.

Informe um amigo ou familiar sobre os seus planos e sempre leve consigo um celular com bateria carregada e com os números de emergência local.

O mercado de turismo está retomando as atividades e o poder de fazer as melhores escolhas está nas suas mãos!
Quando tudo passar, volte a viajar com segurança!

𝙋𝙚𝙜𝙖𝙙𝙖 𝙀𝙘𝙤𝙩𝙪𝙧𝙞𝙨𝙢𝙤, Não importa o lugar, a experiência vale mais do que o destino.⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Associada @abetabr⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Certificada CADASTUR⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– SGS – Sistema de Gestão de Segurança⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Condutores Certificados⠀
Somos uma agência especializada em ecoturismo pelo Brasil e Minas Gerais.
Contrate Ecoturismo LEGAL

São várias questões a se considerar, mas separamos algumas para você começar.

– Opte por destinos menos conhecidos e viaje na baixa temporada quando possível.

– Escolha empresas com práticas sustentáveis, observe a política da empresa, quais benefícios ela trás para a região e comunidade local a qual esta visitando.

-Use garrafa d’água e sacolas reultilizáveis.

– Fique atento aos resíduos, leve seu lixo com você até encontrar uma lixeira.

– Evite a utilização de plástico.

– Opte por andar a pé, bicicleta ou transporte público quando possível.

– Respeite a natureza e os animais, nos somos apenas visitantes.

– Ao fazer trilhas, permaneça sempre nos caminhos já demarcados. Isso evita criação de novas trilhas, pisar em plantas endêmicas e encontrar com animais peçonhentos.

– Não leve plantas, conchas, pedrinhas pra casa e não alimente os animais.

– Respeite as regras das localidades, e sempre que puder contrate um guia local.

– Evite o desperdício de água e energia.

– Contribua financeiramente com a comunidade, consumindo produtos locais.

– Vivencie a cultura, a culinária e respeite os moradores.

Aproveite para refletir sobre isso e quando voltarmos a viajar, estaremos mais atentos aos danos que nosso lazer pode causar.

Ter mais conhecimento, nos permite preservar o planeta e viajar com mais tranquilidade, como também nos proporcionar experiências muito mais ricas e com mais aprendizados.

𝙋𝙚𝙜𝙖𝙙𝙖 𝙀𝙘𝙤𝙩𝙪𝙧𝙞𝙨𝙢𝙤, Não importa o lugar, a experiência vale mais do que o destino.⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Associada @abetabr⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Certificada CADASTUR⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– SGS – Sistema de Gestão de Segurança⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Condutores Certificados⠀

Somos uma agência especializada em ecoturismo pelo Brasil e Minas Gerais.

Contrate Ecoturismo LEGAL

 

 

Poder viajar e tirar um tempo para relaxar é muito bom, especialmente quando é uma viagem para aproveitar a natureza, em lugares bonitos e que proporcionam momentos incríveis. No Brasil, o que não falta são destinos assim, com atividades e passeios para aproveitar muito e que proporcionam experiências únicas.⠀

Viva essas experiências:

𝐃𝐞𝐬𝐭𝐢𝐧𝐨s 𝐣á 𝐝𝐢𝐬𝐩𝐨𝐧í𝐯𝐞is 𝐧𝐨 𝐧𝐨𝐬𝐬𝐨 𝐬𝐢𝐭𝐞 𝐩𝐚𝐫𝐚 𝟐𝟎𝟐𝟏

11 – Bonito (MS)

Bonito no Mato Grosso do Sul é uma dessas cidades que fazem jus ao nome. A cidade localizada a 50 km de Corumbá fica assentada sobre a Depressão do Miranda e o Planalto da Bodoquena.

Também conhecida como paraíso natural, é uma ótima opção de destino de viagem para aproveitar o ecoturismo. Envolta por natureza, também possui diversas opções de atividades e passeios para os amantes de aventuras e apreciadores de belezas naturais. Algumas das opções de atrativos estão as trilhas, rios e lagos de águas cristalinas, cachoeiras e grutas.

A região conta com diversos complexos turísticos. A Nascente Azul, por exemplo, dispõe de diversas atividade para a família toda, como trilhas, cachoeiras e piscinas naturais. Para os amantes de aventura é possível fazer flutuação, mergulho com cilindro, tirolesa e pêndulo. Além disso, o local oferece uma estrutura perfeita para visitantes com restaurante e banheiro.

Para quem procura aventura a melhor época para ir é entre Maio e Agosto, além do Festival de Inverno que acontece na cidade em Julho. O recomendado é que as reservas de hotéis e passeios sejam feitas com antecedência, pois correm o risco de lotação.

10 – Chapada Diamantina (BA)

Para quem gosta de ecoturismo e aventura, a Chapada Diamantina é o lugar certo. Localizada dentro do Parque Nacional de mesmo nome, dispõe de diversos passeios, atividades e atrações para encantar o turista. Com diversas cachoeiras, trilhas, grutas com formações raras e poços de água cristalinas é impossível se entediar.

As cachoeiras da Fumaça e a do Buracão são as mais populares pelos viajantes. A primeira proporciona a oportunidade de nadar dentro de um cânion, já a segunda é umas das quedas mais altas do Brasil.

Assistir ao pôr do sol no alto do Morro do Pai Inácio é uma experiência que todos que visitam o parque precisam ter. A trilha que leva ao topo é tranquila, mas tem que ter fôlego para subir os 500m, em compensação, a recompensa é deslumbrante.⠀

9 – Jericoacoara (CE)

Com uma das praias mais belas do mundo, Jericoacoara é o lugar ideal para quem deseja uma viagem para aproveitar a natureza e descansar. A cidade que tem um clima acolhedor e tranquilo, é conhecida internacionalmente, mas ostenta o ar de cidade pequena com as ruas cobertas de areia e sem iluminação pública.

O paraíso de Jeri, como é conhecido, é rodeado por dunas e é parte de um Parque Nacional, que preserva e mantém a natureza local. Além das belíssimas praias, também conta com lagos de água doce com vistas maravilhosas, há a opção de praticar esportes aquáticos e a vila encanta quem a conhece.

Para quem adora curtir a noite em bom estilo encontra diversas opções, como a passarela do álcool da praia, os bares e restaurantes que animam a cidade, como o ClubVentos e o Serramar.⠀⠀

8 – Lençóis Maranhenses (MA)

Considerado o mais importante atrativo turístico do estado do Maranhão, os Lençóis Maranhenses fazem jus aos elogios. Em meio às dunas, o Parque Nacional fica localizado a 250 km de São Luís e possui 155 mil hectares de terras.

Nas dunas produzidas pelos ventos estão os lagos naturais formados pelo acúmulo da água da chuva, dentre os meses de Fevereiro e Agosto. Mas se engana quem pensa que todas as lagoas são todas iguais, cada uma tem sua beleza e reservam experiências únicas a todos os viajantes. Para quem quer conhecer as lagoas bem cheias, essa é a melhor época para se programar.

Existem três cidades principais para se hospedar ao visitar a região: Atins, Santo Amaro do Maranhão e Barreirinha. As três opções conta com grande variedade de hotéis e pousadas, além de ótima estrutura para receber turistas.

7 – Ilhabela (SP)

Conhecida pelas histórias de piratas e naufrágios, as 42 ilhas que compõem os 130 Km de costa de Ilhabela fazem jus ao nome. Com suas belas águas, o litoral é propício para mergulho com a opção de conhecer os muitos barcos naufragados. A região ainda possui 83 Km de área preservada e conta com muitas cachoeiras, trilhas e locais perfeitos para caminhadas e mergulhos.

O destino ideal para quem procura relaxar e viajar com a família, a ilha conta com diversas atrações e passeios, sendo os mais procurados os passeios a barco para conhecer a região.

O passeio Terra e Mar, por exemplo, leva para conhecer a ilha de Castelhanos, para isso, são divididos dois grupos, um que vai de barco e o outro de jipe, na volta os transportes são trocados. A excursão de flexboat e o trekking também são ótimas opções para conhecer e se deslumbrar com as paisagens locais.

Para quem curte uma vida noturna, os clubes de praia são os indicados, nos bares de Vila e nas praias Saco de Capela e Curral.

Tamandaré (PE), Fernando de Noronha (PE), Gramado e Canela (RS), Vila Itaúnas (ES) e Trancoso (BA) são mais alguns lugares perfeitos de viagem para aproveitar nesse estilo.

6- Chapada das Mesas, Maranhão

O Parque Nacional da Chapada das Mesas é um dos mais novos parques nacionais do Brasil. Florestas de buritizais, sertões, relevo de chapadas vermelhas, compõem um estonteante conjunto de curiosas formações rochosas, cânions, cavernas e cachoeiras. São inúmeras as surpresas e aventuras que uma visita a esse parque pode revelar.

O Parque Nacional da Chapada das Mesas protege 160.046 hectares de Cerrado nos municípios de Carolina, Riachão, Estreito e Imperatriz, no centro-sul do Maranhão. Seu nome veio por conta de seus platôs, que lembram realmente o formato de mesas de pedra. Isso se deu devido aos paredões de rocha de arenito formados há milhões de anos.

A cidade base para todos os passeios é Carolina, a 800 quilômetros de São Luís. Local onde já foram encontradas exatamente 89 cachoeiras e mais de 400 nascentes e, por isso, a cidade tem o apelido de Paraíso das Águas.

5 – Alter do Chão (PA)

As margens do Rio Tapajós, Alter do Chão é considerada o “Caribe Amazônico” graças as suas águas cristalinas, a região tem cerca de 2 mil quilômetros de praias exóticas, algumas de fácil acesso e outras completamente desertas e isoladas. Além de praias fluviais e passeios de barco pelo Rio Tapajós, a região oferece cachoeiras, florestas e comunidades ribeirinhas que podem ser visitadas.

O local ganhou fama mundial depois de ter sido eleita pelo jornal The Guardian como um dos mais belos destinos de praia no Brasil, à frente de paraísos como Fernando de Noronha e Alagoas.

A pequena área urbana de Alter do Chão abriga o Centro para a Preservação da Arte, da Cultura e da Ciência Indígena (CPAI), conhecido como Museu do Índio, onde podem ser encontrados objetos raros e a história de 70 tribos da região amazônica.

4 – Pantanal (MS)

Na maior planície inundável do planeta, cenário de uma incrível biodiversidade, o Pantanal sul-mato-grossense é a combinação harmoniosa entre água, fauna, flora e gente.

Passear pelo Pantanal é uma aventura. Seja tocando uma comitiva, andando a cavalo ou de caminhonete 4×4 dentro d’água visitando regiões com muitas flores, vegetação exuberante e muita água, seja relaxando ao pôr-do-sol, refletido nas águas das lagoas e salinas, saboreando a deliciosa culinária pantaneira, com peixes, carne de gado ou carneiro e muitos doces locais.

É um paraíso para observadores e fotógrafos de fauna e flora, onde vivem cerca de 230 espécies de peixes, 650 de aves, 80 de mamíferos e 50 de répteis. A maioria das fazendas localizadas no Pantanal não só oferece boa infraestrutura e atendimento ao turista como também apresentam conscientização ecológica e manutenção da cultura pantaneira.

3 – Fernando de Noronha

Considerada Patrimônio Mundial Natural pela Unesco, Fernando de Noronha é um verdadeiro paraíso, com natureza preservada, paisagens que parecem pinturas, areias douradas e mar de um azul indescritível. Morada de espécies raras, área de rigorosa preservação ambiental, por onde se olha é possível avistar as mais lindas cenas da natureza.

O arquipélago, que pertence a Pernambuco e está localizado a 540 km de Recife, possui um inestimável patrimônio ecológico e cultural. São mais de 21 ilhas espalhadas por 26 Km², que guardam praias paradisíacas, imponentes formações rochosas, trilhas em meio à exótica vegetação e um dos mares mais limpos do planeta, com visibilidades que podem chegar a 50m e com enorme variedade de flora e fauna marinhas. É sem dúvida um dos lugares mais bonitos do mundo.

2 – Chapada dos Guimarães (MT)

O Mato Grosso é o único estado do Brasil que abriga ecossistemas diferentes entre si, a uma confortável distância de sua capital, Cuiabá. Este programa dá ao visitante a oportunidade de visitar a Chapada dos Guimarães, 76 km a nordeste de Cuiabá e a beleza intocada da pequena Bom Jardim no município de Nobres (147 km Noroeste).

Rios cristalinos cheios de peixes, grutas e lindas cachoeiras, um verdadeiro paraíso escondido em Mato Grosso, a cidade de Nobres possui belezas surpreendentes que ainda permanecem longe do roteiro de muitos viajantes e vem ganhando aos poucos o reconhecimento mais que merecido daqueles que buscam destinos que propiciam contato com a natureza.

Já o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, criado em 1989 para proteger suas riquezas naturais, seus sítios arqueológicos, monumentos históricos, paredões de arenito que ganham uma tonalidade indescritível de dourado ao pôr do sol, complementam essa beleza o voo de belas aves como as araras vermelhas.

O fato de estar sobre uma das antigas placas tectônicas do planeta e abrigar o centro geodésico da América do Sul, atrai muitos esotéricos e turistas interessados no apelo místico do lugar. Além disso, há 46 sítios arqueológicos catalogados em seus 33 mil hectares de área onde foram encontrados ossos de dinossauros do período Jurássico, inscrições rupestres e pinturas feitas por antepassados.

1 – Cataratas – Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu é dona de belezas únicas e reconhecidas no mundo todo, como as Cataratas do Iguaçu e Itaipu Binacional. Além disso, a diversidade que a cidade abriga é de encantar turistas, por sua harmonia de culturas, crenças, costumes e tradições. Juntamente com Paraguai e Argentina, as três fronteiras oferecem um conjunto de atrações e curiosidades que agradam todos os perfis de viajantes.

Classificado como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, o Parque teve suas Cataratas selecionadas como uma das Novas 7 Maravilhas Naturais do Mundo, e protege espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção, como a onça-pintada e a araucária. Lá é possível conhecer a Garganta do Diabo, maior queda d’água do conjunto, com 90m de altura.

Agora que você já conheceu um pouquinho mais sobre esses destinos de viagem para aproveitar a natureza, deu até vontade de planejar as próximas férias, não é? Então, aproveite! Essa é uma oportunidade de ter memórias e experiências únicas.

𝙋𝙚𝙜𝙖𝙙𝙖 𝙀𝙘𝙤𝙩𝙪𝙧𝙞𝙨𝙢𝙤, Não importa o lugar, a experiência vale mais do que o destino.⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Associada @abetabr⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Certificada CADASTUR⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– SGS – Sistema de Gestão de Segurança⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Condutores Certificados⠀

Somos uma agência especializada em ecoturismo pelo Brasil e Minas Gerais.

Contrate Ecoturismo LEGAL

 

 

Por que?

Ainda não é o momento!

Entendemos que neste momento não devemos colocar em risco nossos clientes, equipe e colaboradores.

Não colocaremos em risco as comunidades locais que nos recebem, bem como aumentar o
fluxo nessas regiões.

Saúde e segurança é pacto coletivo.

UCs (Unidade de Conservação), ainda permanecem fechados para visitação.

No Brasil o número de casos e óbitos diários ainda são muito elevados.

Continuamos com nossas atividades suspensas e nos preparando para voltar assim que possível.

Por enquanto estamos trabalhando e preparando o melhor para a retomada, com protocolos de segurança desde o embarque até o fim da viagem.

Estamos fazendo nosso melhor, dando sequência com conteúdo de qualidade e apresentando a vocês.

Estamos empenhados em cuidar de todos os detalhes para criar experiências incríveis para você que queira conhecer novos sabores, costumes, lugares e viver uma viagem diferente.

Vamos juntos construir boas memórias e viagens inesquecíveis.

Continuem acompanhando! Em breve teremos novidades!

A aventura espera por você.

ESTAMOS JUNTOS!
Equipe Pegada Ecoturismo

Como a Pegada Ecoturismo vem se preparando para a retomada das atividades?

A prioridade da Pegada Ecoturismo sempre será a segurança e bem-estar de seus clientes, e neste momento tão delicado não poderia ser diferente.

Desde o início do surto, a Pegada tem se empenhado em compreender a realidade do segmento diante deste cenário, acompanhando todas as medidas por parte do governo, entidades de saúde e segurança.

Durante esse período participamos de reuniões por videoconferência e lives com nossos parceiros (Pousadas, Hoteis, Guias Locais, Parques, Empresa de transportes, Operadores, Associações…) incentivando o debate e buscando melhores soluções comuns.

Com proximidade da reabertura das atividades pós Covid-19, seguir protocolos de segurança e higiene são a garantia do setor de turismo, hotéis, atrativos que envolvem público.

O Ministério do Turismo divulgou na última quinta-feira (04/06), os protocolos sanitários recomendados para 15 segmentos turísticos para apresentar o selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”.

Um programa que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. O selo é um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19, posicionando o Brasil como um destino protegido e responsável.

Essa é a primeira etapa do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, coordenado pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de diminuir os impactos da pandemia e preparar o setor para um retorno gradual às atividades.

A ABETA – Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura na qual somos associados lançou no dia 05/Junho o Manual de Boas Práticas Sanitárias no Turismo de Natureza.

Abeta acredita que a retomada segura de todas as atividades econômicas só será viável com a adesão de boas práticas adequadas a cada setor.

O novo manual é resultado das pesquisas junto as principais entidades sanitárias que vem tratando do tema da Covid-19 no Brasil, além da consulta a diversos protocolos sanitários já adotados por outros países.

Com associados espalhados por todo o país, a ABETA forma uma rede qualificada de empresas e instituições comprometidas com o profissionalismo, com a diversão segura, com a preservação ambiental e com o prazer da descoberta da Vida ao Ar Livre.

Temos orgulho de fazer parte desse time Abeta.

A Confederação Nacional de Turismo (CNTur) elaborou um e-book para orientar e informar sobre as ações que os empresários e colaboradores devem seguir na retomada, com segurança para empresas e clientes.

As normas e regras descritas permitem a volta dos negócios do turismo e, principalmente, a volta dos clientes e hóspedes aos estabelecimentos sem quaisquer riscos.

A ABAV – ABRACORP – AIRTKT – BRAZTOA – CLIA BRASIL divulgou protocolo sanitário para agências de viagens, um material desenvolvido à partir das orientações das mais diversas entidades públicas e privadas que se trata de recomendações sanitárias mínimas para que as pessoas e empresas possam interagir, normalmente, minimizando os ricos de contaminação da COVID19.

Todas essas iniciativas aqui citadas tem como objetivo auxiliar o turista e uma retomada segura de todas as atividades.

Nosso compromisso é manter essas informações, atualizando sempre que houver mudanças ou novas regras.

A Pegada Ecoturismo após acompanhar e avaliar todos esses resultados de pesquisas junto as principais entidades sanitárias que vem tratando do tema da Covid-19 no Brasil (OMS, Vigilância Sanitária, ANVISA, etc.), além da consulta a diversos protocolos sanitários, sem deixar de considerar também o olhar profissional de quem está na ponta da linha das atividades de turismo de natureza, está criando o “Manual de Operação Pegada Ecoturismo” medidas e ações de higiene que será apresentado ainda esse mês juntamente com uma data prevista para retomada das nossas atividades.

Aguardem! Em breve estaremos de volta, com responsabilidade e segurança para nossos clientes e equipe.

ESTAMOS JUNTOS!
Equipe Pegada Ecoturismo

Prezados clientes e amigos,⠀ ⠀
Estamos vivendo uma situação sem precedentes na história, com base nisso criamos na Pegada um comitê interno para lidar da melhor forma com esta crise, este comitê tem a missão de buscar a informação diretamente com o Ministério da Saúde e com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que são as autoridades competentes para falar sobre a evolução do assunto e repassar a vocês a informação segura e confiável. ⠀

Prezando pelo bem-estar do nossos clientes e colaboradores, informamos que nossas expedições e viagens a partir hoje, 17 de Março, até uma real normalização da situação serão adiadas. Para minimizar os riscos e a propagação do vírus, estamos com um plano de contingência para operar remotamente e toda a equipe da Pegada Ecoturismo trabalhar em home office. Nossos telefones, e-mails e redes sociais funcionarão normalmente.

Entraremos em contato com todos os clientes que efetuaram reservas no nosso site para as próximas viagens que estão sendo afetadas, para passar maiores informações, indicar novas datas e tirar dúvidas.

Esta medida segue as recomendações mais recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde), a fim de evitar a disseminação do Coronavírus (COVID-19).⠀

Estamos tomando todas as medidas para que, clientes, colaboradores e parceiros saiam desta situação ainda mais fortes. E neste sentido, aderimos à campanha da @vertebratta e @abavnacional onde sugerimos que todo cliente ADIE seus sonhos, mas NÃO CANCELE! O turismo depende de todos nós! Não só nós operadores que estamos na ponta, mas também guias locais, pequenas agências, hospedagens, restaurantes, artesãos, todos somos atingidos. Esta crise mundial poderá causar entre todas as perdas, mais de 50 MILHÕES de desempregos.

Aproveitamos para dizer que se houver a possibilidade de ficar em casa, nós pedimos que faça isso pelos próximos dias, evitem!

Seguiremos em nossas redes falando de destinos, de futuro, promovendo natureza e pensando positivo com total responsabilidade.

Reforçamos nosso compromisso com a segurança de todos e seguimos atentos às atualizações sobre o andamento da pandemia, com seriedade e sobriedade. Estamos certos de que precisamos combater o pânico com informação.

Não cancele seus sonhos! Remarque sua viagem!

ESTAMOS JUNTOS!
Equipe Pegada Ecoturismo

O ecoturismo no Brasil vem crescendo muito nos últimos anos.

A conscientização sobre a preservação e a necessidade do contato com a natureza tem feito muitas pessoas buscarem esses destinos no mundo todo.

Este tipo de turismo responsável tem grande importância sócio-ambiental, econômico e cultural. Desenvolver o ecoturismo de forma responsável aliada a preservação, ainda é um desafio no Brasil.

Confira abaixo algumas dicas importantes para ser um Ecoturista consciente e responsável.

Planejamento é fundamental

Entre em contato prévio com a administração da área que você vai visitar para tomar conhecimento dos regulamentos e restrições existentes.
Informe-se sobre as condições climáticas do local e consulte a previsão do tempo antes de qualquer atividade em ambientes naturais.
Viaje em grupos pequenos. Grupos menores se harmonizam melhor com a natureza e causam menos impacto.
Evite viajar para áreas mais populares durante feriados prolongados e férias.
Certifique-se de que você possui uma forma de acondicionar o seu lixo (sacos plásticos), para trazê-lo de volta.
Escolha as atividades que você vai realizar na sua visita conforme o seu condicionamento físico e seu nível de experiência.

Cuide das trilhas e dos locais de acampamento

Mantenha-se nas trilhas pré determinadas, não use atalhos que cortam caminhos. Os atalhos favorecem a erosão e a destruição das raízes e plantas inteiras.
Mantenha-se na trilha mesmo se ela estiver molhada, lamacenta ou escorregadia. A dificuldade das trilhas faz parte do desafio de vivenciar a natureza. Se você contorna a parte danificada de uma trilha, o estrago se tornará maior no futuro.
Acampando, evite áreas frágeis que levarão um longo tempo para se recuperar após o impacto. Acampe somente em locais pré-estabelecidos, quando existirem. Acampe a pelo menos 60 metros de qualquer fonte de água.
Não cave valetas ao redor das barracas, escolha o melhor local e use um plástico sob a barraca.
Bons locais de acampamento são encontrados, não construídos. Não corte nem arranque vegetação, nem remova pedras ao acampar.

Traga seu lixo de volta

Se você pode levar uma embalagem cheia para um ambiente natural, pode trazê-la vazia na volta.
Ao percorrer uma trilha, ou sair de uma área de acampamento, certifique-se de que elas permaneçam como se ninguém houvesse passado por ali. Remova todas as evidências de sua passagem. Não deixe rastros!
Não queime nem enterre o lixo. As embalagens podem não queimar completamente, e animais podem cavar até o lixo e espalhá-lo. Traga todo o seu lixo de volta com você.
Utilize as instalações sanitárias que existirem. Caso não haja instalação sanitárias (banheiros) na área, cave um buraco com quinze centímetros de profundidade a pelo menos 60 m de qualquer fonte de água, trilhas ou locais de acampamento, em local onde não seja necessário remover vegetação.

Deixe cada coisa em seu lugar

Não construa qualquer tipo de estrutura, como bancos, mesas, pontes etc. não quebre ou corte galhos de árvores, mesmo que estejam mortas ou tombadas, pois podem estar servindo de abrigo para aves ou outros animais.
Resista à tentação de levar “lembranças” para casa. Deixe pedras, artefatos, flores, conchas etc. onde você os encontrou, para que outros também possam apreciá-los.
Tire apenas fotografias, deixe apenas leves pegadas, e leve para casa apenas suas memórias.

Não faça fogueira

Fogueiras matam o solo, agridem física e visualmente os locais de acampamento e representam uma grande causa de incêndios florestais.
Para cozinhar, utilize um fogareiro próprio para acampamento. Os fogareiros modernos são leves e fáceis de usar. Cozinhar com um fogareiro é muito mais rápido e prático que acender uma fogueira.
Para iluminar o acampamento, utilize um lampião ou uma lanterna em vez de uma fogueira.
Se você realmente precisa acender uma fogueira, utilize locais previamente estabelecidos, e somente se as normas da área permitirem.
Mantenha o fogo pequeno, utilizando apenas madeira morta encontrada no chão.
Tenha absoluta certeza de que sua fogueira está completamente apagada antes de abandonar a área.

Respeite os animais e plantas

Observe os animais à distância. A proximidade pode ser interpretada como uma ameaça e provocar um ataque, mesmo de pequenos animais. Além disso, animais silvestres podem transmitir doenças graves.
Não alimente os animais. Os animais podem acabar se acostumando com comida humana e passar a invadir os acampamentos em busca de alimento, danificando barracas, mochilas e outros equipamentos.
Não retire os animais silvestres do seu habitat natural, muito menos os maltrate.
Não retire flores e plantas silvestres. Aprecie sua beleza no local, sem agredir a natureza e dando a mesma oportunidade a outros visitantes.

Seja cortês com outros visitantes

Ande e acampe em silêncio, preservando a tranqüilidade e a sensação de harmonia que a natureza favorece. Deixe rádios e instrumentos sonoros em casa.
Deixe os animais domésticos em casa. Caso traga o seu animal com você, mantenha-o controlado todo o tempo, incluindo evitar latidos ou outros ruídos. As fezes dos animais devem ser tratadas da mesma maneira que as humanas. Elas também estão sob sua responsabilidade. Muitas áreas não permitem a entrada de animais domésticos, verifique com antecedência.
Cores fortes, como branco, azul, vermelho ou amarelo, devem ser evitadas, pois podem ser vistas a quilômetros de distância e quebram a harmonia dos ambientes naturais. Use roupas e equipamentos de cores neutras, para evitar a poluição visual em locais muito freqüentados.
Colabore com a educação de outros visitantes, transmitindo os princípios de mínimo impacto sempre que houver oportunidade.

Você é responsável por sua segurança

O salvamento em ambientes naturais é caro e complexo, podendo levar dias e causar grandes danos ao ambiente. Portanto, em primeiro lugar, não se arrisque sem necessidade.
Calcule o tempo total que passará viajando e deixe um roteiro da viagem com alguém de confiança, com instruções para acionar o resgate, caso necessário.
Avise a administração da área que você está visitando sobre: sua experiência, o tamanho do grupo, o equipamento que vocês estão levando, o roteiro e data esperada de retorno. Estas informações facilitarão o seu resgate em caso de acidente.
Aprenda as técnicas básicas de segurança, como navegação (como usar um mapa e uma bússola) e primeiros socorros. Para tanto, procure clubes excursionistas, escolas de escalada, etc.
Tenha certeza de que você dispõem do equipamento apropriado para cada situação. Acidentes e agressões à natureza em grande parte são causados por improvisações e uso inadequado de equipamentos. Leve sempre: lanterna, agasalho, capa de chuva e um estojo de primeiros socorros, alimento e água, mesmo em atividades com apenas um dia ou poucas horas de duração.
Caso você não tenha experiência em atividades recreativas em ambientes naturais, entre em contato com centros excursionistas, empresas de ecoturismo ou condutores de visitantes. Visitantes inexperientes podem causar grandes impactos sem perceber e correr riscos desnecessários.

Contrate um guia

Escolha ir sempre acompanhado de alguém que conheça o caminho e tenha experiência ou contrate um guia. Respeite e siga sempre as orientações do condutor. Ele está ali para assistir, orientar e conduzir as pessoas ou grupos durante os passeios. Contratar um guia de turismo capacitado pode ser o elemento mágico para tornar sua viagem ainda melhor. Algumas pessoas acham que o guia simplesmente apresenta o lugar e roteiros. Mas, no fundo, ele faz muito mais do que isso, ele conhece bem a região e os atrativos, vai poder te passar informações de onde oferece segurança para entrar ou não, aquela sugestão que você não sabia ou não havia dado importância, mas que vale a pena e pode deixar seu passeio ainda melhor. Esses são alguns de muitos motivos para contratar um guia.