Você conhece os benefícios da caminhada para o corpo e a mente?

Saiba que essa atividade física reúne um grande número de vantagens para quem já gosta de se exercitar e também para quem deseja praticar e iniciar alguma atividade física e não sabe por onde começar.

Todos nós aprendemos muito cedo a caminhar, é um movimento natural, e por isso mesmo, somos biomecanicamente mais eficientes durante uma caminhada quando comparamos com os movimentos executados em outras modalidades esportivas como o remo, a natação, o ciclismo entre outros.

E independentemente da idade ou condicionamento físico, caminhar é um exercício leve, fácil de executar, de baixo custo, que ajuda a emagrecer, tonificar os músculos e ainda reduz o risco de doenças. Caminhar também é uma atividade aeróbica bastante segura do ponto de vista cardiovascular e ortopédico.

Entre os benefícios da caminhada para o corpo e a mente já citados, ainda podemos destacar:

  • Combate ao colesterol ruim.
  • Estimula a circulação sanguínea.
  • Melhora a capacidade cardiorrespiratória e também a densidade óssea.
  • Favorece um bom controle do diabetes e da hipertensão arterial.
  • Ameniza problemas de desequilíbrios posturais e articulares.
  • Proporciona um bom alto astral.
  • Promove o bem estar levando o estresse e o mau humor para bem longe.
  • Combate a insônia, a ansiedade e também a depressão.
  • Promove uma excelente oportunidade de socialização.

Ok, agora você descobriu os benefícios da caminhada, mas e a caminhada ao ar livre? Quais são seus benefícios?

Caminhar ao ar livre é divertido e saudável, não só para o seu corpo, mas também para o cérebro e a mente. Qualquer pessoa que tenha feito isso pode garantir. Mas, além do testemunho pessoal que qualquer um possa dar, está cientificamente provado que passar um tempo ao ar livre proporciona muitos benefícios mentais.

Caminhar ao ar livre nos ajuda a lutar contra a negatividade, a aliviar o estresse e até mesmo a combater a depressão. A sensação de liberação física que você sente quando sai lhe ajuda a sentir também liberação mental e a ser mais otimista. Mas isso não é tudo.

Caminhar ao ar livre pode melhorar o seu foco e aumentar a sua criatividade.

De acordo com um estudo publicado na revista Psychological Science, interagir com a natureza dá um descanso ao cérebro da super estimulação a que ele é submetido todos os dias, o que pode ter um efeito reparador nos níveis de atenção.

As tarefas da vida moderna exigem demais das áreas do cérebro que estão ligadas à repressão das distrações, ao pensamento criativo e ao desenvolvimento de um senso de identidade. Neste sentido, um grupo de pesquisadores da Universidade de Utah, Estados Unidos, descobriu que passar uns dias na natureza melhorava a criatividade das pessoas em 50%.

Caminhar ao ar livre ajuda a aliviar a depressão

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, caminhar ao ar livre está relacionado com uma melhor saúde mental e maior positividade. Além disso, estar ao ar livre melhora os níveis de depressão e de estresse.

Já um estudo realizado pela Universidade de Glasgow, na Escócia, descobriu que as pessoas que caminhavam ao ar livre, andavam de bicicleta ou saíam para correr na natureza tinham um menor risco de deterioração da saúde mental do que as pessoas que praticavam esportes em lugares fechados.

A natureza nos recupera e fortalece o sistema imunológico

Segundo uma pesquisa realizada na Universidade Tecnológica de Chalmers, na Suécia, a natureza tem um impacto positivo na convalescença. A pesquisa constatou que até mesmo o mero ato de observar as árvores através de uma janela de hospital melhora as taxas de recuperação.

Por outro lado, um grupo de pesquisadores na Nippon Medical School de Tóquio descobriu que as mulheres que passaram seis horas em um bosque ao longo de dois dias tiveram um aumento dos glóbulos brancos que combatem vírus e tumores, e que o impulso durou por, pelo menos, sete dias.

A água faz bem para o corpo e para a alma

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Escola de Medicina de Exeter, na Inglaterra, sobre as qualidades essenciais da água e o seu papel no nosso bem-estar psicológico descobriu que os íons negativos da água são antidepressivos naturais. Esses íons negativos são encontrados em grandes números até em um balde de água.

Portanto, caminhar perto de cachoeiras, lagos, rios e riachos, incluindo açudes e fontes, é muito benéfico para a saúde emocional. Se você também puder dar um mergulho, os benefícios se multiplicam, já que os vasos sanguíneos se dilatam pela água fria, o que estimula o corpo a expulsar as toxinas e a liberar endorfinas para se sentir bem.

A natureza nos acalma

Estar entre as árvores tem um impacto positivo no nosso organismo. Foi demonstrado que isso reduz os níveis de estresse e a pressão sanguínea. Uma pesquisa realizada no Japão, um país de longas jornadas de trabalho e de altas taxas de suicídio, revela que mergulhar no mundo natural reduz significativamente os níveis de estresse e protege contra a depressão.

Além disso, os sons da natureza têm um grande impacto positivo na nossa saúde e no nosso bem-estar. Diversos estudos revelam que os sons naturais e o silêncio da natureza têm muitos benefícios para a saúde física e mental, principalmente para a gestão do estresse.

Os aromas da natureza também desempenham um papel importante no impacto que ela tem sobre a nossa saúde e meio ambiente natural. O nosso sentido do olfato está intimamente ligado às partes do cérebro responsáveis pelo processamento da emoção.

Assim, os aromas têm um impacto imediato e profundo. As árvores e as plantas emitem fitocidas, um composto orgânico que desacelera a respiração e reduz a ansiedade.

Caminhar ao ar livre é uma das melhores coisas que você pode fazer pela sua saúde física e mental, pense nisso!

Viajar sozinho ou viajar em grupo? Este é um debate antigo. Embora possamos parecer tendenciosos, pensamos que há uma série de razões pelas quais viajar com um grupo é uma ótima ideia, seja para conforto, flexibilidade ou as pessoas que você conhece.

Viajar sozinho pode ser incrível, mas ter alguém para compartilhar suas descobertas torna a experiência ainda mais especial. Quando programamos uma viagem, fica difícil conciliar as datas, preferências de destino e orçamentos com os amigos. Por isso, muitas pessoas optam por embarcar sozinhas e conhecer o mundo de forma independente. No entanto, viajar sem ninguém conhecido não precisa ser sinônimo de viajar sozinho.

Essa é uma das vantagens de contar com a ajuda de uma empresa como a Pegada Ecoturismo, que organiza grupos pequenos para proporcionar uma melhor interação entre os participantes e melhor acompanhamento e atenção individual dos condutores e promove o encontro entre pessoas. A Pegada Ecoturismo é uma empresa especializada no segmento de turismo na natureza, ou seja, o ecoturismo, organizamos atividades que incluem várias modalidades como: caminhadas para iniciantes, hiking, trekking, esporte de aventura, montanhas e acampamentos, ou seja, para muitas dessas atividades nem sempre temos aquele best friend forever disposto a nos acompanhar e é ai que que a Pegada atua.

Segundo dados levantados em nossas últimas viagens, 60% das pessoas que viajam conosco estão embarcando sozinhas. Quando chegam ao destino, notamos que a própria pessoa se esforça para não ficar isolada. O tempo de convivência, o bate-papo e a programação facilitam o entrosamento entre os participantes.

Há algo sobre o aspecto da viagem que cria um vínculo imediato, especialmente quando você está viajando em grupo de desconhecidos. Depois de compartilhar uma riqueza de memórias e momentos, que você só pode experimentar durante essa viagem, retornará para casa com uma nova rede de amigos. É uma ótima maneira de se manter em contato com aqueles com quem você se conectou durante o passeio ou até mesmo viajar de novo com eles!

Uma das grandes preocupações de quem opta por fechar uma viagem por conta própria são os preços altos praticados pelas agências, uma preocupação que não é compartilhada em viagens feitas pela Pegada Ecoturismo, além de risadas garantidas, boas companhias e muita história para contar, viajar em grupo, muitas vezes, é sinônimo de economia. Afinal, várias coisas saem por preços melhores quando se está em grupo, como, por exemplo, atividades de aventura, excursões, transportes para locais distantes do hotel, e até a pousada onde se está hospedado.

Prometemos a melhor relação custo-benefício e disponibilizamos especialistas em cada roteiro, que oferece as melhores dicas e organiza todos os passeios, de maneira a eliminar as preocupações do viajante, como resolver perrengues com transporte e hospedagem. Nessa viagem, sua única responsabilidade é curtir ao máximo.

Além disso, para deixar a experiência ainda mais independente e garantir que não haja nenhum arrependimento, cada pessoa poderá curtir seu tempo livre da forma que desejar, contando com centenas de atividades opcionais indicadas pelos condutores. Sem contar que você se sente mais seguro nos lugares desconhecidos, isso é apenas uma rede de segurança onde você não tem cinco anos, e nós não somos seus pais, mas pelo menos você tem a certeza de que alguém estará por perto se alguma coisa der errado.

Ao chegar ao destino, você se sentirá mais seguro tendo gente da sua “tribo” com quem explorar a cultura local.

Sem contar que não importa a dificuldade que você possa enfrentar, se estiver com um grupo pode transformar tudo em diversão. Boas gargalhadas de uma trapalhada por conta das diferenças culturais e que com certeza vão fazer sua viagem ser bem prazerosa.

Que tal, te convencemos a viajar em grupo? Conta aqui pra gente nos comentários qual é ou qual era o seu principal receio em viajar de forma independente em grupo.

O Passaporte Estrada Real é uma iniciativa do Instituto Estrada Real. Um documento no qual o viajante vai registrar sua passagem pelos Caminhos da Estrada Real, por meio de carimbos iconográficos, nos pontos credenciados. E, completando qualquer dos percursos, terá direito a um Certificado que atestará a sua passagem pelo caminho escolhido.

O certificado é dado ao viajante que conseguir passar pelo menos em:

  • Caminho dos Diamantes: 10 carimbos
  • Caminho Novo: 8 carimbos
  • Caminho Velho: 14 carimbos
  • Caminho do Sabarabuçu: 04 carimbos

Confira (aqui) todos os detalhes e regras sobre o Passaporte Estrada Real.

O passaporte é gratuito, mas é necessário levar 1 Kg de alimento não perecível ou uma peça de roupa para ser doada a uma instituição de caridade.

O passaporte da Estrada Real é individual e se estiver viajando em grupo, cada um deve solicitar o seu passaporte.

Com um único passaporte é possível percorrer os Caminhos Velho, Novo, dos Diamantes e Sabarabuçu.

Como posso solicitar o meu Passaporte?

O passaporte da Estrada Real pode ser solicitado pelo site do Instituto Estrada Real, clique (aqui) para acessar a página e preencher o formulário. Após o preenchimento do formulário, você tem até 60 dias para retirá-lo em um dos pontos de distribuição.

Aonde devo retirar o meu Passaporte e Certificado?

O passaporte e o certificado podem ser retirados nas seguintes cidades: Ouro Preto, Paraty, Petrópolis, Tiradentes, Cocais, Diamantina. Um detalhe importante é que o certificado não pode ser retirando em Tiradentes, em Tiradentes você tem a opção de retirar apenas o Passaporte.

Onde posso carimbar o Passaporte Estrada Real

Os carimbos são a prova de que você passou por determinada cidade. Durante o percurso, você encontrará diversos Pontos de Carimbo espalhados por algumas cidades que fazem parte do Caminho, normalmente os postos são nos Centros de Informação Turística mas também podem estar em hotéis ou restaurantes. Mas lembre, que para completar o passaporte, só será aceito um carimbo por cidade. Portanto, conheça bem cada cidade, explore os Pontos de Carimbo e escolha o seu preferido para registrar sua aventura.

Um pouco sobre a Estrada Real

A Estrada Real é considerada a maior rota turística do país, com mais de 1.630 km de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Surgiu em meados do séculos 17, quando a Coroa Portuguesa oficializou os caminhos para transitar com ouro e diamante de Minas até os portos no Rio de Janeiro. E por serem trilhas delegadas pela realeza, ganhou o nome de Estrada Real.

A Estrada Real busca a valorização da identidade e belezas da região, além de resgatar suas tradições.

Quais os Caminhos percorridos na Estrada Real?

Caminho dos Diamantes: Conexão entre Ouro Preto e Diamantina passando pelas cidades: Diamantina, Serro, Mariana e Ouro Preto.

Caminho Novo: Alternativa para o Caminho Velho, mais curto e de fácil acesso. Cidades: Lavras Novas, Juiz de Fora, Paraíba do Sul, Petrópolis.

Caminho Velho: Liga o interior de Minas ao litoral do Rio. O caminho velho possui mais de 585 km de estrada de terra. Uma ótima opção para quem gosta de aventura! Cidades: Tiradentes, São João Del Rey, Caxambu, Paraty.

Caminho do Sabarabuçu: Rota alternativa para alcançar o topo da Serra da Piedade com 77,5% de estrada de terra e 22,5% de trilha. Cidades: Cocais – Distrito de Barão de Cocais, Caeté, Sabará e Glaura – conhecida como Casa Branca.

Quer saber mais detalhes sobre o Passaporte, os Caminhos e roteiros da Estrada Real?

Visite o (site) Instituto Estrada Real e saiba mais.